agosto 2, 2016 - No Comments!

Dicas de lugares para viajar com a magrela 2.

Dando sequência em nossas dicas da semana passada sobre locais que você pode visitar junto a sua magrela. Hoje vamos subir para o centro do país e dar umas pedaladas por algumas estradas dessa região. Dicas de lugares para viajam com a magrela.

            Chegando ao centro do país encontramos o Caminho do sol (SP), situado no estado de São Paulo entre Santana de Parnaíba e Águas de São Pedro. O percurso passa por Pirapora do Bom Jesus, Cabreúva, Itu, Salto, Elias Fausto, Capivari, Mombuca, Arapongas, Piracicaba e Artemis totalizando 240 Km. O caminho foi inspirado no Caminho de Santiago de Compostela e tinha como maior objetivo receber os peregrinos (caminhantes). Mas, com o tempo os ciclistas descobriram os trajetos que passa por estradas de terra com lindas paisagens que ofereça a tranquilidade da natureza sem se afastar muito da capital.

O percurso de bike leva em média 4 dias isso dependendo das condições físicas de cada um.

Os trechos são:

1 Trecho: Santana de Parnaíba – Pirapora do Bom Jesus – Cabreúva – Itu (Fazenda cana Verde) 62 Km

2 Trecho: Itu (Fazenda Cana Verde) – Salto – Elias Fausto – Capivari (Fazenda Milhão) 62 Km

3 Trecho: Capivari (Fazenda Milhão) – Mombuca – Arapongas – Monte Branco (Piracicaba) 68 Km

4 Trecho: Monte Branco (Piracicaba) – Artemis – Águas de São Pedro 48 Km

A rota é monitorada e a inscrição deve ser feita pelo site www.caminhodosol.org, durante o trajeto o passaporte é carimbado e no final o ciclista recebe um certificado de concluinte.

As hospedagens são muito simples, o trajeto é todo indicado por setas amarelas, é importante também lembrar que é indispensável levar água pois em muitos trechos encontrar água é um desafio.

Entre os dois estados Cunha – Paraty (SP – RJ) encontramos um passeio com um trecho curto. Grande parte conta com decidas que acaba na lindíssima cidade de Paraty (RJ), mas não se engane com as descidas pois é preciso cuidado e habilidade. Elas são percorridas histórica Estrada Real, a qual contém muitas pedras soltas. Além da habilidade, é importante fazer uma boa revisão na bike para ver se está tudo em ordem inclusive os freios.

Seguindo as recomendações da Sampa Bikers o início do pedal pode ser feito no quilometro 20 do trevo de acesso de Cunha, durante o percurso é possível avistar a região de Paraty e até tomar banho em algumas das cachoeiras, reabastecer as garrafinhas de água e descansar.

O trajeto conta com 30 Km, deles 6 Km são subidas até a divisa entre Rio de Janeiro e são Paulo. Pelo percurso você poderá encontrar pequenos animais, matas, belas vistas e cachoeiras. Não podemos deixar de dar um grande desataque a cachoeira do escorrega onde você encontrará um tobogã natural.

Chegando a Paraty você conta com uma bela vista colonial além de uma boa culinária as cachaças artesanais, e depois de descansar aventure-se pelas ilhas e praias. Uma boa dica é dar uma esticadinha até Trindade.

O grupo Lazer na Mata inicia o percurso em Cunha dentro do Parque Nacional da Serra da Bocaina. O pacote inclui condutores, transporte ida e volta de pessoas e bicicletas, seguro de vida e acidentes Porto Seguro para praticantes de atividades de aventura durante a atividade, 1 kit lanche (um lanche, um suco, uma fruta e uma barrinha de cereal), o número máximo de participantes são 12 pessoas, é obrigatório o uso de capacetes e luvas, o valor é de 250,00 por pessoa podendo ser dividido em duas parcelas, para mais informações acesse o site: www.lazernamata.com

Rio – Friburgo (RJ)

Esse trajeto faz com que você deixe a praia e curta um clima romântico com seu amor de bicicleta. A primeira parada é na Cidade Imperial de Petrópolis, até lá são 20 Km de subida, porém a inclinação não é tão forte, o trajeto ocorre na BR 040, via dupla o que dá mais tranquilidade aos ciclistas. Há também a opção de subir até Petrópolis pela Serra Velha, assim podendo evitar o transito intenso, são 91 Km sendo 14 só subida.

Após a subida por Petrópolis tem uma parada obrigatória, a Casa do alemão onde você encontrará comidas típicas além de museus e pontos turísticos, o ideal é ficar um ou dois dias.

Depois de Petrópolis até Teresópolis são mais 33 Km fazendo a estrada Teresópolis-Itaipava BR-495 também conhecida por Estradas das Hortênsias, depois disso prepare seu físico e psicológico por que até Friburgo são 60 Km de sobe e desce. Friburgo conta com muitos restaurantes de comidas típicas, teleférico e muitas lindas paisagens. Próxima parada Lumiar, cidadezinha pacata, mas muito aconchegante lá você encontra várias pousadas simples, mas que te receberão muito bem.

Pertinho de Lumiar a charmosa São Pedro da Serra você pode apreciar a culinária com massas caseiras e ateliês além de uma festividade anual que atrai muitos visitantes.

Caminho dos Diamantes (MG)

 

Pedalar entre duas cidades lindas é possível sim, Caminhos dos Diamantes guardam um rico patrimônio da história do Brasil, se você for uma pessoa de folego bom essa é uma ótima oportunidade de pegar boas subidas e fazer uma viajem de Diamantina a Ouro Preto, fazendo novamente o trajeto das riquezas brasileiras que seguiam até Portugal pela Estrada Real. É um percurso muito difícil, mas ao mesmo tempo muito procurado, o percurso conta com 350 Km. Para que você possa aproveitar bem todos os pontos turísticos o ideal é que reserve 10 dias.

Dentre os pontos turísticos a Serra do Espinhaço possui construções estilo colonial e é muito famosa pelos seus queijos, enquanto Conceição do Mato Dentro abriga uma das maiores cachoeiras a cachoeira do Tabuleiro com 273 metros de altura.

Seguindo em frente encontramos o caminho do Milho Verde além de Cocais e Barão de Cocais os quais contam com uma cidade colonial da época da exploração de ouro e diamante. Chegamos a Mariana aqui você tem a opção de pegar a maria-fumaça até Ouro Preto, além de descansar você aprecia a beleza da paisagem passando por museus, casarões e igrejas. Para mais informações visite o site: www.estradareal.tur.br lá você encontrará o mapa de todo percurso e de mais detalhes.

Caminho da luz (MG)

Divisa com Rio de Janeiro e Espirito Santo o percurso conta com 180 Km passando por entre vilarejos e cachoeiras, dando destaque a Serra do Caparaó. Durante o percurso a altitude varia entre 238 metros e Tombos a 2890 metros no alto do Pico da Bandeira.

O início dessa aventura começa na Cachoeira de Tombos, a quinta maior do país e acaba na cidade de Alto Caparaó onde passando por uma caminhada você chega ao Pico da Bandeira sendo o terceiro ponto mais alto do Brasil no qual pode-se fazer escalada.

Uma dica muito legal é subir para ver o pôr do sol e a noite presenciar o nascer do sol a mais de 2800 metros de altitude. É importante que você contrate um guia turístico, além dele saber os melhores lugares para subir ele também te dará muitas dicas importantes.

Para mais informações acesse o site www.caminhodaluz.org.br, onde você fará sua inscrição pata ter apoio no caso de emergências e contratar hospedagens.

Chapada dos Veadeiros (GO)

Na região de Goiás, o percurso passa pela beleza das cachoeiras e do Vale da Lua. Se você está em dúvida de por onde começar a agência Auroraeco pode te ajudar, eles promovem um trajeto no qual você encontra caminhadas e trechos de bicicleta na região entre São Jorge, Alto Paraiso, Colinas do Sul e Cavalcante. Um caminho belíssimo no qual passa por cachoeiras, cânions, mia, flora e fauna no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, o qual foi declarado patrimônio mundial pela Unesco.

Rota do descobrimento (BA)

Um belo pedal feito pelas praias do Nordeste, o percurso é realizado pelo grupo Sampa Bikers, leva em média 6 dias sendo 120 Km na chamada Rota de Descobrimento na qual pode ser relembrado a chegada de Pedro Alvares Cabral de 1500.

O ideal é pedalar 30 Km por dia a beira mar, indo de Prado á Arraial d´ Ajuda, passando por rios, trilhas e travessias de barco com mergulhos isso de uma pedalada a outra.

Esse percurso passa pelas rústicas Cumuruxatiba, Corumbau, Caraíva, Caruípe e Trancoso onde pode se descansar na charmosíssima área de Quadrado.

Para mais informações acesse: www.auroraeco.com.br, o horário de saída deve ser respeitado devido a maré em alguns trechos.

Assim finalizamos os passeios pelo Brasil subindo e passando por alguns dos principais pontos turísticos com nossa magrela. O investimento nesses eventos fica por conta do resultado que eles nos podem trazer.

Apenas quem já realizou alguma viagem como essa pode saber como o custo benefício é proveitoso e valioso. Fica aqui mais uma das dicas de locais por onde viagem nesse nosso Brasil.

Lembrando que se você quiser mais conteúdo como esse, e quer descobrir como fazer da sua Mountain Bike a sua academia não pode deixar de acessar nosso mais novo ebook.

Clique aqui no link e descubra um pouco mais sobre ele.

 CICLISTA VIP

Published by: Heron Soares Santos in PASSEIO

Leave a Reply