julho 19, 2016 - No Comments!

Enfrente as trilhas e não tenha mais tombos.

                 Aventure-se nas trilhas ou single tracks sem parar no meio do mato! Enroscar o guidão, os pedais e perder a linha correta que estava fazendo é supernatural quando falamos de trilhas.

                Ter alguns tombos nas primeiras trilhas é compreensível. Ciclistas iniciantes demoram muito para aprender a andar em single tracks. Isso acontece devido ao trajeto não ser o mesmo, e variar de acordo com os planos para os pedais. Dicas simples podem agilizar esse aprendizado desde que o ciclista coloque em prática imediatamente.

                Para que você possa solucionar seus problemas quanto aos tombos nas trilhas é muito importante que além da prática, você tenha mentalmente determinado algumas questões que podem facilitar essa experiência. Questões simples como:

                Conhecer diferentes trilhas

                Escolha das trilhas

                Aprender a mudar as marchas adequadamente

                Treinar o equilíbrio

                Conferir o equipamento

                Antes de mais nada é importante você ter bem claro que de nada adianta você entender os conceitos e compreender o que deve ser feito, se no momento da trilha você não aplicá-los.

trilhas de bicicleta

                 Conhecer diferentes trilhas

          Pedalar em single tracks é diferente de pedalar sobre estrada de terra sem obstáculos. Quando as dificuldades das trilhas nos mostram como é pedalar sobre um terreno acidentado acreditamos que pedalar na pista é mais fácil. O terreno plano e sem dificuldade diminuiu os riscos dos tombos e consequentemente de lesões.

                Tudo se torna mais fácil quando decidimos conhecer o terreno que vamos pedalar. Assim como na pista quando você conhece a trilha pela qual irá passar, o caminho fica mais fácil e as dificuldades e os medos vão embora.

                Pedalar várias vezes pelo mesmo local é uma das formas em conhecer melhor o trajeto que você irá percorrer. Você saberá onde estão os galhos, buracos e curvas e irá lhe mostrar como desviar deles. Um trajeto mais linear com o tempo começa a ficar mais claro e fácil de pedalar sobre ela. Você pode inicialmente começar com velocidade mais baixas e ir aumentando conforme sua confiança.

                Uma segunda forma em conhecer o trajeto é seguir os mais experientes. Ficar na cola do amigo que “manja” no single tracks é uma das maneiras em aprender o que fazer quando encontrar um obstáculo e em como ter um caminho linear. Contudo, você deve tomar cuidado em manter uma distância confortável caso esse amigo tenha um tombo!

                Com duas dicas você já pode diminuir os tombos em 100%. Essas recomendações facilitam o entendimento e mantem um equilíbrio melhor, diminuindo o medo quanto aos tombos.

esolhendo a melhor trilha de bike

                Escolha das trilhas

                Fazer uma boa escolha da trilha que você irá treinar suas técnicas é fundamental para conseguir um ótimo desempenho. É importante dividirmos os níveis de prática dos ciclistas em tipo de terreno que cada um irá pedalar.

                Por exemplo, ciclistas de lazer devem correr menores riscos e ter aprendizados graduais. Iniciando com trilhas planas com pouca curva ou decidas íngremes, essa é uma das formas de aproximar o pedal das trilhas com os realizados nas estradas de terra ou de asfalto. A segunda maneira é começar com desafios que tenham pedras pelo caminho, picos de morros, trilha estreita e curvas.

                Já para ciclistas amadores as trilhas devem ser cada vez mais técnicas e desafiar as habilidades em transpor obstáculos, realizar curvas e manter a velocidade nas subidas íngremes.

                Com essas diferenças entre enfrentar as trilhas fica mais fácil de visualizar o seu nível de prática e de como deve começar a realizar os passeios nos singles tracks.

que marchas utilizar na areia

                Aprender a mudar as marchas adequadamente

                O grande e equivocado erro é quando o ciclista acredita que para pedalar não precisa aprende a controlar as marchas. O desafio do ciclista iniciante é aprender a mudar de marcha com frequência usando todas as possibilidades de uma maneira que não prejudique a relação da mesma.

                Nas trilhas isso faz total diferença na hora de transpor um obstáculo. Imagine você tendo que passar por um tronco ou por uma pedra em um terreno íngreme e entrar com uma marcha muito pesada. É tombo na certa! Esse é um exemplo de que você não só deve aprender a mudar de marcha como também em usá-las nos momentos que mais precisa.

                Elas representam a forma como você gera força tracionando seu pneu ao chão. Com a marcha certa dentro das trilhas os tombos são diminuídos e para que você possa aproveitar as suas 30 marchas (em alguns dos casos!), você deve treinar mudando de marcha com maior frequência.

                Dica para melhorar as trocas da sua marcha é você fazê-las em um terreno plano que não tenha muita dificuldade. É assim que os speedeiros conseguem melhorar o ritmo da sua pedalada controlando as cadências ou potências das pernas mudando as marchas de forma equalizada.

equilibrando a bicicleta

                Treinar o equilíbrio

                Muito dos tombos que acontece nas trilhas são ocasionados devido à falta de confiança e medo do ciclista. Isso acontece pois ele não tem tanta habilidade com a bicicleta e acredita que qualquer coisa pode derrubá-lo.

                O equilíbrio nesse caso é fundamental para que você estabeleça uma relação harmônica entre você e a bicicleta ganhando mais confiança.

                Usar dos treinos de equilíbrio é uma das formas que podem acabar com o medo de enfrentar as trilhas. E para realizar os treinos “brincadeiras” pode ser colocada durante o aquecimento ou ao final do pedal que você irá realizar. Não precisa ser treinos específicos para isso, basta utilizar da criatividade que você colhe os benefícios.

                As dicas para treinar essa habilidade são variadas, mas as mais simples poder ter um grande poder em melhorar sua relação com a bike. Você pode estabilizar a bicicleta e ver o quanto consegue mantê-la parada sem colocar os pés no chão. Utilize as faixas na rua para pedalar sobre elas sem que os pneus desviem. Aprenda a “empinar” a roda dianteira com pequenos obstáculos, procure puxar o guidão e consequentemente a roda da frente quando estiver próximo ao obstáculo.

                Com esses pequenos detalhes as trilhas podem transformar-se em “pistas” limpas e o tombo será com menor frequência.

equipamento de bike

                Conferir o equipamento

               Por último é importante que você verifique cada equipamento da sua bicicleta e da sua segurança antes mesmo de colocar as rodas na terra.

                  Fique atento com equipamento que possam “quebrar” ou que não estão em bom estado. Eles podem causar acidentes quando pegam terrenos acidentados com muitos buracos, pedras e galhos. E verificá-los é manter sua segurança na hora da diversão.

              Conhecer se seu equipamento aguenta esses tipos de trilhas mais pesadas também define com que velocidade você deve percorrer. Procure saber com seu vendedor se a bike que você está adquirindo tem capacidade para suportar alguns singles tracks mais pesados.

             Regule e realize uma manutenção em alguns equipamentos que são essenciais para não lhe deixar na mão. Os pneus devem ter uma pressão de ar entre 25 a 27 libras, isso ajuda a manter uma maior tração e fazer com que você passe pelo obstáculo com um pedal mais redondo. Regular a suspensão para que ela não absorva tanto impacto também é uma das formas de você controlar seu equilíbrio e evitar ser lançado para cima quando ultrapassar um obstáculo.

             E por último não esqueça de conferir se seus equipamentos de segurança (capacete, luvas e óculos) estão em ordem e que caso tenha um tombo eles possam lhe proteger.

           Quando for pegar as trilhas mais desafiantes e com os obstáculos que mais parece uma competição de downhill, você além de não ter medo em se arriscar sobre eles terá maior confiança e menos tombos quando realizar pedais nos singles tracks.

           Tem interesse a mais conteúdo sobre MTB e ciclismo? Acesse logo a baixo e descubra mais sobre como tratamos uma rotina de pedal para ciclistas comuns que não tem objetivo em se tornar atleta mais que adora pedalar durante a semana.

CICLISTA VIP

Published by: Heron Soares Santos in SEM CATEGORIA

Leave a Reply